ALIMENTAÇÃO É MAIS QUE NUTRIÇÃO

Oi meninas,

Muitas mãezinhas me falam e questionam sobre a parte nutricional. Me perguntam o que faço para que as minhas filhas comerem tão bem?! Reclamam que seus filhos comiam bem e agora não?!

Bem eu vos digo, eliminem qualquer problema alimentar ou a famosa paternidade acidental antes que as coisas tendam a piorar ou que o segundo filho chegue. Mas como fazer isso? Como não ficar louca pois meu filho não come?

watermelon-846357_1920

Segue minhas 20 dicas:

  1. Esforce-se na grande transição alimentar (quando o bebê deixa de ser alimentado pelo peito ou mamadeira a comer sozinho ou com ajuda os alimentos sólidos);
  2. Nada acontece da noite para o dia, então paciência e passe adiante cada novo obstáculos;
  3. Encare esse período com otimismo e muita paciência;
  4. O bebê precisa experimentar de tudo, varias e varias vezes, não desista do alimento a cada recusa;
  5. Ele irá recusar, alguns chorar muito, as vezes vomitar ou por pra fora, mas a persistência é a alma do negócio;
  6. Você precisará segurar o bebê, caso ele não sente sozinho, então encontre uma boa posição para ambos;
  7. O progresso e total adaptação geralmente dura 2 meses;
  8. Acrescente uma refeição por vez assim como os alimentos, sempre siga as orientações do seu pediatra;
  9. Evite alimentos industrializados até a total adaptação alimentar;
  10. Já aproveite para ensinar as boas maneiras na hora das refeições desde cedo;
  11. Seja constante em relação ao local e ao horário em que a criança come;
  12. Lembre-se a escolha dos alimentos é controlada por você, apesar de você não conseguir influenciar os gostos e apetite;
  13. Seja um exemplo e inspiração a ser seguido;
  14. Tente introduzir a alimentação com 6 meses, época em que o sistema digestivo do bebê está mais amadurecido para metabolizar os alimentos sólidos e o bebê consegue se manter mais ereto( o bebê deve ter um ótimo controle dos músculos do pescoço e das costas);
  15. Ofereça inicialmente papinhas como purês (amassados no garfo) e gradativamente vá deixando os pedaços maiores (mas lembre-se de observar a necessidade, preferência e quantidades de dentes do bebê);
  16. Se preciso ofereça o peito ou mamadeira depois dos alimentos sólidos, mas retire isso gradativamente ou após a completa adaptação;
  17. Introduza um alimento novo a cada três ou mais dias, isso ajuda na aquisição do paladar do alimento e na observação ou não de processos alérgicos aos alimentos oferecidos;
  18. No períodos de doenças ou nascimentos dos dentes, o apetite deverá mudar, então tenha paciência;
  19. Observe sempre como o bebê reage às novas circunstâncias e transições;
  20. Lembre-se “uma alimentação saudável é base do meu bem-estar e o meu bem-estar é a base da minha felicidade.  Uma criança que come bem é uma criança saudável e uma criança saudável é uma criança feliz”.

 

Se gostou, dê um like e compartilhe essa ideia…e se você tem alguma dica, por favor comente e vamos conversar.

 

 

Tags :
Voltar ao artigo anterior
Ir ao próximo artigo

Sobre Vanessa Almeida Moyses

Oi meninas, sou a Vanessa, Mãe de duas princesas, Bianca com 3 anos e Laura com 5 meses, alem disso sou dona de casa, professora escolar e blogueira. Tenho diversos hobbys, o que mais me realiza é ser mãe em tempo integral e descobrir como realizar as tarefas de maneira mais fácil e didático possível em benefício das minhas meninas.

Deixe uma Resposta

Prometemos não incomodar.
Os campos com * são obrigatórios.

*

Voltar ao Topo